Estilo de vida e nível de atividade física de indivíduos com dor no ombro atendidos em um serviço público

Autores

  • Jessica Pagioto Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
  • Jaqueline Martins Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
  • Cesário Souza Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
  • Anamaria Oliveira Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.12820/rbafs.v.22n2p176-185

Palavras-chave:

Estilo de vida, Dor musculoesquelética, Ombro

Resumo

Esse estudo teve como objetivo caracterizar o Perfil de Estilo de Vida Individual (PEVI) de indivíduos com dor no ombro em relação à atividade física (AF), nutrição, controle do estresse, relacionamento social e comportamento preventivo e verificar a correlação entre o componente AF do PEVI e o domínio de incapacidade avaliado pelo Shoulder Pain and Disability Index (SPADI). Trata-se de um estudo transversal, com 100 indivíduos adultos e idosos com dor no ombro (55,3 ± 12 anos, 83% mulheres) atendidos em um serviço público de fisioterapia em 2015/2016. Os indivíduos responderam ao questionário PEVI e ao SPADI para avaliação da dor e incapacidade do ombro. Os resultados indicam que 84% dos avaliados apresentaram PEVI de regular a ruim (pontuação ≤ 33), sendo positivo (pontuação média = 2 a 3) para comportamento preventivo e relacionamento social em 94% e 53% dos indivíduos, respectivamente. Nos demais componentes, as respostas se concentraram no perfil regular (pontuação média = 1 a 1,99) e positivo, mas o componente AF apresentou o maior número de indivíduos (30%) com perfil negativo (pontuação média < 1) e identificou que a maioria não realiza AF moderada a intensa e exercícios de força e alongamento muscular. Os níveis de incapacidade do ombro e de AF apresentaram uma correlação baixa (-0,179; p=0,040). Em conclusão, indivíduos com dor no ombro apresentam estilo de vida regular, sendo importante incentivar a prática de atividade física para melhora da qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaqueline Martins, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Departamento de Biomecânica, Medicina e Reabilitação do Aparelho Locomotor

Cesário Souza, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Departamento de Biomecânica, Medicina e Reabilitação do Aparelho Locomotor

Anamaria Oliveira, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo

Departamento de Biomecânica, Medicina e Reabilitação do Aparelho Locomotor

Downloads

Publicado

2017-03-01

Como Citar

1.
Pagioto J, Martins J, Souza C, Oliveira A. Estilo de vida e nível de atividade física de indivíduos com dor no ombro atendidos em um serviço público. Rev. Bras. Ativ. Fís. Saúde [Internet]. 1º de março de 2017 [citado 28º de setembro de 2021];22(2):176-85. Disponível em: https://rbafs.emnuvens.com.br/RBAFS/article/view/9651

Edição

Seção

Artigos Originais